Colabore

| sexta-feira, 21 de janeiro de 2011 | |
 Quem já teve ou tem um blog, sabe que o conteúdo vai ficando um pouco mais inacessível depois de um certo tempo, você já procura por novos posts, mas tem um pouco de dificuldade de encontrar, principalmente quando posta sozinho. Tenho alguns colaboradores no blog que me ajudam bastante, porém alguns tornam-se inativos por algum tempo, ou assim como eu, podem ter dificuldade de achar conteúdo. Eu (Orakulo), Me e Felix, nem sempre temos tempo para achar uma belo artigo, história, ou vídeo para blog, principalmente quando envolve esse tipo de conteúdo sobrenatural, afinal, não é todo dia que alguém é atacado por fantasmas. 
  Tenho a impressão de um blog desértico, esquecido quando fico mais de 2 dias sem postar. Pois como já dito, é um pouco difícil sem muita colaboração. E por isso peço a ajuda de vocês, assim como leitores, vocês também podem ajudar contribuindo com o blog(isso não é um apelo por dinheiro e sim por postagem). Então, se achou algo interessante(seja vídeos, fotos, contos, curiosidades) quer passar para o blog, tem facilidade em sua escrita, faça um post e mande para o seguinte email: autofobiablog@hotmail.com. Irei ler/ver e avaliar, e postar aqui no blog caso aceito, e claro, com os devidos créditos. 

Adicionada página de Contato

Atenciosamente : Orakulo








1 comentários:

dbz fox Says:
3 de outubro de 2011 10:53

eu sei como é q é eu te entendo orakulo o bom do autofobia q eles botam assim pouco post maisy esse pouco de muitos valem a pena pq dão medo O_O pena q esse site n é tão conhecido como o do medo b D:

Postar um comentário

Antes de comentar leia.

-Não será tolerado palavrões, todo tipo de gore é válido, mas palavras de baixo calão, por favor né.

-Não será tolerado divulgações de sites com conteúdo improprio, com exceção de sites que façam você vomitar.

-Apenas faça comentários relacionados as postagens, ofensas direcionadas à minha mãe, me mande um e-mail.

Caso quebre alguma dessas regras,seu comentário sera excluido,e você irá acordar dentro de um banheiro acorrentado tendo que cortar a própria perna.