The Insanity 2

| domingo, 27 de fevereiro de 2011 | 0 comentários |
Oii galera

axei esse joguinho a, e ate que gostei bastante, tem q pensar um pouquinho, mas é bem legal !


http://jogos.hex.com.br/jogo/the-insanity-2/

ai esta o link

é um jogo no estilo click - and - go bem legal, a historia é bem interessante :]
jogue a noite u.u

nao olhe para tras...

OVNI É FILMADO NO INTERIOR DE SÃO PAULO

| sábado, 26 de fevereiro de 2011 | 0 comentários |
Sei que a maioria dos blogs de terror postaram esse vídeo, mas como é uma acontecimento bastante recente, não poderia deixar de postar.
Um Ovni fica parado no ar e, em seguida, aparecem uma luzes saindo do objeto. A filmagem foi feita no trecho entre Agudos e Lençóis Paulistas no dia 24/02/2011.

Castelo Rá-Tim-Bum ... Fail?

| sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 | 0 comentários |
Veja essa mensagem subliminar do segundo episodio da série infantil Castelo Rá-Tim-Bum:

  

Estranho não acha?

Outra fato bem curioso, é que o ator Wagner Bello - que interpretou o personagem Etevaldo - , faleceu pouco tempo depois desse episodio devido a problemas com a AIDS, há poucas semanas depois que descobriu que portava a doença.

Coincidência?

Trailer raro do filme "O Exorcista"

| quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 | 0 comentários |
 The Exorcist fez grande sucesso nos anos 70 e faz até hoje devido ao tema "delicado" do filme, e curiosidades com fenômenos estranhos que aconteciam no set de filmagem. 
 E uma curiosidade interessante do filme foi um trailer alternativo que ficou pouco tempo ao ar, o motivo, não sei, mas o trailer é bem perturbador, mais perturbador que os demais trailers. 


Rituais Bizarros

| segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011 | 0 comentários |
Opa, boa noite galera,

como ja devem ter percebido, gosto muito de saber sobre rituais, e resolvi fazer uma busca sobre isso.

la vai eles.

TOP 10

10. Os índios algonquinos



Os garotos desta tribo indígena canadense eram levados para uma área separada do restante do povo, e eram enjaulados. Lá, eles recebiam uma dose de uma substância chamada de wysoccan, altamente alucinógena e quase cem vezes mais forte que o LSD. A intenção do ritual era fazer com que os garotos esquecessem todas suas lembranças da infância, para que pudessem se tornar homens. O problema do ritual é que a força da substância é tão grande que muitos garotos perdiam a memória da família e da própria identidade, e alguns até mesmo paravam de falar. Os garotos que mostravam que ainda lembravam coisas da sua infância eram levados para tomar o wysoccan novamente.

9. O salto dos Vanuatu

Este ritual serve como um rito de passagem e como um ritual de colheita das tribos da ilha de Vanuatu, no Oceano Pacifico. Os garotos das tribos têm que subir em uma torre de 30 metros de altura com cipós amarrados nos tornozelos e se jogar, a uma velocidade de cerca de 72 quilômetros por hora. Quando o “mergulho” é feito corretamente, o garoto deve encostar os ombros e a cabeça no chão. Entretanto, os cipós não são elásticos e um cálculo errado do comprimento da corda pode causar ferimentos sérios ou até mesmo a morte do garoto no ritual, que é feito com meninos de cerca de 7 ou 8 anos.

8. O salto de vacas dos Harmar

Este ritual é realizado pela tribo dos Harmar, na Etiópia, e é feito antes que os homens possam casar. O participante tem que pular por cima de vacas colocadas lado a lado quatro vezes sem cair. O teste é feito com o garoto nu, como um símbolo da infância que ele deixa para trás, e, se passar no teste, o garoto passa a viver com outros homens que passaram no mesmo teste, e fica durante alguns meses supervisionando as vilas do território do seu povo.
7. A tribo Okiek

O rito de passagem desta tribo do Quênia é igual para homens e mulheres, e é feito com adolescentes de 14 a 16 anos. A iniciação começa com a circuncisão dos órgãos sexuais, e depois os participantes ficam separados de adultos do sexo oposto de quatro a 24 semanas. As pessoas que participam o ritual têm que se pintar com argila branca e carvão, para ficarem com uma aparência selvagem, e passam a receber conhecimento dos anciãos. Para completar o ritual, as pessoas têm que fazer o som de um instrumento que reproduz o rugido de uma criatura mística que assombra aspessoas durante a iniciação.
A circuncisão geralmente é feita com uma lâmina velha e suja que deixa os jovens propensos a infecções.
A a circuncisão feminina consiste na remoção do clitóris o que deixa a maioria delas incapaz de sentir prazer durante o sexo para o resto da vida. Caso elas se recusem a passar pelo rito são isoladas do resto da tribo.
6. Festa das Moças Novas

Esta festa de iniciação é realizada pela tribo Tukuna, que vive na região norte da Amazônia. As garotas começam a participar da iniciação quando menstruam, e ficam durante 4 a 12 semanas em reclusão em um local construído na casa da família com este único propósito. Durante este período, acredita-se que a menina é está no submundo, correndo perigo na presença de um demônio conhecido como Noo. Ao final do ritual, outras pessoas utilizam máscaras e se tornam reencarnações do demônio, e a garota fica durante dois dias com o corpo pintado de preto para se proteger do Noo. Na manhã do terceiro dia, ela pode sair da reclusão, e é levada por parentes para as festividades, em que dançam até o amanhecer. Neste momento, a garota recebe uma lança de fogo e deve jogá-la sobre o demônio. Depois disso, a tribo considera que a mulher pode entrar para a vida adulta com segurança.
5. A tribo Okrika

Esta tribo nigeriana realiza o ritual Iria com as garotas, para que elas entrem na idade adulta. Jovens entre 14 e 16 anos são levadas para locais em que recebem alimentos pesados para engordar. Elas também aprendem as canções tradicionais do ritual, que cantam durante vários dias durante o amanhecer. As pessoas da tribo acreditam que as garotas podem formar ligações amorosas com espíritos aquáticos, e por isso têm que cantar as músicas tradicionais antes de poderem casar. No último dia do ritual, as garotas passam próximas à água, com uma mulher mais experiente para levá-las para longe dos espíritos, que querem pegá-las de volta.
4. Os aborígines Mardudjara

Estes aborígenes australianos levam os garotos de uma certa idade à reclusão, onde eles são segurados por um ancião, enquanto outro retira o prepúcio do pênis do garoto sem anestesia. Depois disso, o garoto se ajoelha sobre um escudo próximo a uma fogueira e tem que comer a própria pele crua, sem mastigar. Após isso, ele se livrou da criança, e se torna um homem completo. Depois que a circuncisão termina de cicatrizar, os homens sofrem outra intervenção cirúrgica: o pênis é cortado na parte inferior, próximo aos testículos, e o sangue que escorre deve cair sobre uma fogueira, para purificá-lo, e depois da incisão, têm que se abaixar para urinar, como as mulheres.
3. A tribo dos Satere-Mawe

Esta tribo amazonense realiza um ritual de iniciação com garotos que pode ser considerado um dos mais dolorosos da nossa lista. Os jovens da tribo têm que colocar as mãos dentro de uma espécie de luva cheia de formigas-bala, cuja mordida é quase 20 vezes mais dolorida que a de uma vespa. Os garotos têm que dançar com as mãos dentro da luva durante dez minutos, e a dor é tão intensa que o corpo sofre com convulsões, e a dor pode durar até 24 horas. O mais inacreditável é que os homens da tribo repetem este ritual várias vezes durante a vida, para provar a sua masculinidade.
2. A caçada dos Matis

A tribo dos Matis, que vivem na floresta amazônica brasileira, realiza quatro testes com os garotos, para que eles mostrem que podem participar das caçadas com os outros homens. Primeiro, os garotos recebem veneno diretamente nos olhos, para supostamente melhorar a sua visão e aguçar os sentidos. Depois, eles são espancados e recebem chicotadas, para depois receber a inoculação do veneno de um sapo venenoso da região. A tribo acredita que o poderoso veneno do animal aumenta a força e a resistência, o que só acontece depois que o participante do ritual sofre com fortes enjôos, vômitos e diarréia. Quando os garotos passam por esta terrível seqüência de testes, são considerados aptos a participar das caçadas da tribo.
1. A tribo Sambia

A iniciação dos garotos desta tribo de Papua Nova Guiné começa aos sete anos, quando eles são levados para longe de todas as mulheres, e passam a viver somente com homens pelos próximos dez anos. Durante o início do ritual, a pele dos garotos é furada, para que as contaminações das mulheres sejam retiradas, e eles têm que sangrar pelo nariz (foto acima, a direita) para se limparem. Os garotos também têm que consumir cana de açúcar para estimular o vômito e a defecação, com o mesmo propósito. Após a “limpeza” do corpo, eles consomem sêmen, considerado vital para que eles cresçam e fiquem fortes.
Durante o processo, os garotos são informados sobre as impurezas femininas e seus perigos, e aprendem técnicas de purificação. Quando se casam eles se purificam freqüentemente contra as impurezas da esposa. Eles realizam sangramentos intensos pelo nariz toda vez que a mulher menstrua. No último passo do ritual de iniciação, os jovens têm que remover um pêlo pubiano e entregá-lo para um homem mais velho, que irá colocá-lo no lugar apropriado. Durante este estágio, o homem explica ao garoto que ele não deve ser promíscuo na sua relação heterossexual, senão será executado.
Créditos ao site hypescience.com

Músicas usadas como forma de tortura

| domingo, 20 de fevereiro de 2011 | 3 comentários |
Frequentemente as Forças Armadas Norte-America utilizam música como forma de tortura física e psicologica durante interrogatórios de prisioneiros em seus centros de detenção no Iraque, Afeganistão e Guantánamo, na Cuba.
De acordo com o grupo de leis britânico Reprieve, essas são algumas das músicas utilizadas com frequência:

“Enter Sandman,” Metallica.


“Bodies,” Drowning Pool.


“Shoot to Thrill,” AC/DC.


" Hells  Bells," AC/DC.

"I Love You,”  do programa “Barney and Friends”.(imagine isso tocando repetidamente, tortura total)

 "Born in the USA,” Bruce Springsteen.

“Babylon,” David Gray.


“White America,” Eminem.


“Sesame Street,” tema da série de TV “Vila Sésamo”.(socorro)


Outros artistas/bandas que também são utilizados com frequência são:
Aerosmith, Britney Spears(para quem curtiu AC/DC), Christina Aguilera(para matar), Don McLean, Lil’ Kim, Limp Bizkit, Meat Loaf, Rage Against the Machine, Red Hot Chili Peppers e Tupac Shakur.

É bem notável a semelhança dessas músicas, não acha?




Alice: Madness Returns

| quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 | 3 comentários |
Alice, um clássico da Disney de sucesso, sua história nunca foi das mais inocentes, mas sempre agradou o público infantil. A máscara de alice caiu: Alice Madnes Returns é um jogo que, se passa depois da morte dos pais de Alice, onde a jovem garota fica com problemas psicologicos, então é levada para um hospício durante 10 longos anos.Logo após sair, Alice encontra o País das Maravilhas totalmente corrompido, e parte em busca de segredos que contam seu passado, e as respostas aos pesadelos que a acompanham desde que ela perdeu sua família em um incêndio. Não tenho muitas informações sobre o game, mas sei que é um dos grandes projetos que vem por ai. Abaixo um dos poucos trailers do jogo até agora.





Algumas imagens do jogo que vai estar disponivel para Xbox 360, PS3, e PC:




http://www.gamebunker.com.br/wp-content/uploads/2010/07/alice-madness-returns-001.jpg
alice_return_1
A moda agora é história de terror, com história infantil!

Acidentes Acontecem...

| quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011 | 3 comentários |
opa boa noite galera ^^

faz tempo que nao posto, devido aos estudos e tudo mais

porem, nao to muito afim de fazer liçao, vo vagabundar mesmo, hora de botar medo nas criancinhas ^^

NAO OLHE ESSE POST SE VC TEM NOJO, CONTEUDO PESADO ! SERIO MESMO ! MTO MESMO, CORRA PARA AS COLINAS !

postarei fotos de acidentes e tudo mais, com vcs, aprensento-lhes ....

Caminhao Cerébral

Giygas o estranho boss

| sábado, 12 de fevereiro de 2011 | 11 comentários |


Se você está jogando Earthbound, não leia o post, pois contém spoilers. Mas para você que não sabe o que diabos é isso, vou dar uma pequena explicação: Earthbound ou Mother(nome original em japones), é um jogo de SNES de RPG que fez um grande sucesso em sua época, que conta a história do garoto Ness(um garoto com um bastão que é um dos personagens que fez participação no jogo SuperSmashBros). No jogo acontece uma chuva de meteoros na cidade onde Ness vive, e junto com ela surge um ser extraterrestre (Mr.Saturn, vindo do futuro), que veio avisar da chegada de Giygas, que é um monstro maligno de tanta maldade que seu corpo foi destruido com energias negativas. Giygas ira até a Terra destrui-la no futuro, e que no passado ele está fraco pois seus poderes não estão desenvolvidos, e é necessário mata-lo a todo custo, então Ness e seus amigos partem em busca de Giygas, e assim começa história. Talvez você não tenha jogado esse titulo porque não fez muito sucesso no ocidente, e a Nintendo não lançou as continuações(Último lançado foi Mother 3 conta história de Lucas (Apareceu em SuperSmashBros Brawl).

<< Ness

<<< Lucas

A principio você vê um jogo bobinho infantil, e um pouco bizarro (por você ter que destruir uma pilha de  vomitos), mas no final do jogo a coisa muda, a atmosfera do jogo fica drásticamente assustadora e bizarra. As músicas e os cenários ganham um outro aspecto(totalmente diferente daquela coisa infantil, e sim, isso é do jogo, e não uma pessoa que entrou dentro do sistema e fez modificações ¬¬). Até que pode se considerar um pouco normal, por você está prestes a derrotar um monstro feito de maldade(não tão normal para jogos infantis).
Giygas "Claramente citado como a pura incorporação do mal e o destruidor universal do cosmo, Giygas é uma entidade alienígena que busca o mal pelo mal e a destruição pela destruição. Ele não somente usa um exército de aliens e UFOs na sua empreitada, como usa sua pesada influência de maldade para influenciar o coração das pessoas a fazerem o mal e o ajudarem nessa empreitada".(Definição de Giygas)
Giygas está em um lugar orgânico(especifamente um corredor orgânico) em meio à escuridão, e à sua frente, uma máquina chamada de Devil Machine. Andando até lá, você se depara com Pokey, um gordinho chato e estranho, que fala coisas bizarras. Ele diz que o Giygas concentra tanto poder mau, que sua mente e corpo físico foram completamente destruídos. Depois de uma luta com o Pokey, ele libera o Giygas da Devil Machine, e aí a luta começa. Não tem como descrever a luta final, mas é uma coisa arrepiante, MUITO evoluída emocionalmente para um jogo de SNES. Vale lembrar que, como Giygas é uma criatura sem corpo, logo você enfrenta um monte de manchas estranhas. Aqui fica os vídeos da luta completa:


Parte 2

Percebam:
No começo da luta com começa tocar uma musiquinha boba do chefe e de repente a musica é trocada por um som totalmente bizarro.
Como você luta com uma mancha estranha, é dificil matar, logo:
Você mata esse chefe rezando (Pray).
As mensagens que aparece durante luta quando Giygas ataca: " Radic, radic radic radic, Im H-A-P-P-Y" Ataque falha....
"Friends.....Its hurts, Im so said Radic"
"Please give us strength, if is possible...please....somebody help us" quando você reza, ai corta para imagem de alguem que você conheceu no jogo e a pessoa começa rezar, dai Giygas sofre dano.

http://fc08.deviantart.net/fs15/f/2007/025/2/8/Please__Give_Us_Strength_by_zarla.jpg


Mais bizarro são as teorias envolvendo esse chefe, umas dizem que ele foi criado do fruto de um estupro. (Em ingles, para não reclamar da tradução traduze você mesmo, mas logo abaixo um pequeno resumo dessa teoria)

"Aliens abducted a man named George, and his wife Maria, some time in the early 1900's. Maria, while in alien captivity, cared for and soothed an alien baby named Gigue with a lullaby. George however, stole the aliens' psi power and used it to escape.

Some years later, George came home, though Maria did not come with him and George would not talk about what happened.

Fast forward a few generations, and Gigue began his invasion of Earth as revenge for George making off with their secret psi powers. Ninten, George's great grand son, took up the fight against Gigue using his inherited psi powers. At the end of Mother 1, Ninten and his friends (most notably Loid and Ana) defeated Gigue by singing the same lullaby Maria sang; weakening Gigue by reminding him of his love for his inherited mother/Maria. This destroyed his body and halted his invasion.

Gigue lost his physical form and became Giygas; an intangible and limitlessly powerful entity who is no longer in control of himself, so he was imprisoned in the past within the 'devil's machine'. At some point then, Giygas set down a prophecy that a boy and his friends would come forth and defeat him, freeing him from his madness. Giygas shaped his prophecy around his memories of Ninten and his friends, which is why Ness, Paula and Jeff resemble Ninten, Ana and Loid so much. This is also why Ness, in his quest, had to learn the same types of melodies Ninten used to defeat Gigue before. It's also why the people of Magicant were so receptive to Ness and his quest.

Ness is a creation of and also the physical resurrection of Gigue. Gigue created this entity, in the form of a boy, in an effort to defeat himself because he knew he would become unstable and evil. It was important for Ness to defeat the evil side of his essence in Magicant, and then learn the lullaby necessary to pacify the pre-born Giygas/Gigue. Which was actually himself, sort of... (and also why during the final fight in Earthbound, Giygas knows the custom-named psi power the player created for Ness). (And also why the devil's machine has Ness' face on it when the player first comes to it).

At the end of Earthbound, Ness, armed with Maria's Lullaby, and with Paula's prayer, went back in time, and destroyed embriotic Giygas before he was able to reform into a physical body and become the evil Gigue, which lead to the events of Mother 1 (the final form Giygas takes is basically a fetus). Which is also the classic sci-fi circular time paradox, but whatever...

Ness' rival Pokey, through the entire game of Earthbound, was manipulating and using Giygas' power for his own purposes.

But Giygas, as Ness, was able to defeat himself in the past, in the devil's machine. Pokey however, still escaped to the future and was able to form the Pig Mask Army of Mother 3. I've never played Mother 3, nor do I really know the plot aside from Pokey's involvement.

This is also why the whole series is called "Mother" originally, since the plot focuses so much on Gigue and Maria, rather than some random kids in red baseball caps. Or maybe "Earthbound" described Gigue's quest to return to Earth to find his surrogate mother... I don't know. The symbolism the game's creator put into the end scene in the devil's machine is a lot stronger when you think of Giygas as a needy child struggling to re-find the love of his earth bound mother though... (the devil's machine is a vagina and cervix)"

O texto fala sobre teorias acerca da origem do vilão como uma entidade gerada através de um estupro alienígena e como ele cria uma cultura própria remodelando os jogadores das sequências da serie para que o derrotem uma vez que o mesmo antevê o descontrole de seus poderes. Também existem detalhes sobre problemas de infância do criador do jogo (um filme que ele entrou por engano e viu uma cena de estupro que o chocou) e uma linha cronológica da serie que explica a origem do vilão e como os `heróis` performicos viajam no tempo para derrotar ele quando o mesmo ainda é o embrião fazendo uso da fé ao invés de golpes. 

Ainda aumentando o clima assustador do jogo, contemple algumas imagens:

 

http://forum.valinor.com.br/attachment.php?attachmentid=17753&stc=1&d=1210564833


Também em Mother 3 foi retirado um chefe no final do jogo onde Lucas enfrenta seu irmão Claus, após matar seu irmão, Luca sofre com uma espécie de disturbio mental (Afinal ele acabou de matar seu irmão). Vídeo abaixo:


Pronto, não é mais um jogo infantil, durma em paz! :D

 Informações tiradas apartir do texto de:
  Kinoshita

Personagens de video game como zumbis

| | 2 comentários |
 Personagens infantis de vídeo games, tem como aspecto marcante suas cores, e sua característica alegre feito própriamente para crianças. Entretanto jmirman conseguiu genialmente transformar esses personagens simples e "bonitinhos" em zumbis assustadores, veja abaixo:
Personagens de video game como zumbis

Personagens de video game como zumbis
Personagens de video game como zumbis
Personagens de video game como zumbis
Personagens de video game como zumbis 

Fonte : Putsgrilo

Filmes japoneses

| quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 | 0 comentários |

 Uma entre tantas das características boas dos japoneses, é a criatividade, e que muitas vezes essa característica é usada para produzir bons filmes de terror, mesmo focando muitas vezes em assuntos clichês, envolvem uma trama interessante que foge um pouco dos padrões de "monstros americanos"(não que todos os filmes americanos sejam ruins). E por isso fiz uma lista que na minha opinião são os 5 melhores filmes de terror japonês.


 ICHI - O ASSASSINO

Takashi Miike é um grande diretor quando se trata de terror com imagens fortes. Ele simplesmente produziu filmes tão bons que ganharam até um remake americano.Os personagens de ICHI - O ASSASSINO são possuidores de uma índole sinistra que fariam os bandidos mais bárbaros tremerem. No Japão, Anjo, um chefe da máfia Yakuza, desaparece com três milhões de yens. Os membros de sua gangue, liderados pelo masoquista Kakihara, iniciam uma busca, mas a agressividade de seus métodos sangrentos aborrece os membros de outra gangue.Para complicar ainda mais, Kakihara contrata o misterioso matador Ichi, um assassino psicopata com uma infância obscura e secreta, que é controlado por um policial aposentado. Se estiver procurando um filme bom com imagens fortes, ICHI é uma dica indispensável. Fica com um trailler, a próposito tem o filme completo em partes no Youtube.


 Ligação Perdida

 
Essa foi outra grande obra de Takashi Miike, com um enredo incrível "Ligação Perdida" foi o tal filme que recebeu um versão americana.
Ao atender seu celular, uma adolescente ouve um grito aterrorizante cuja voz ela reconhece. Nervosa, ela vai ver quem ligou e descobre que a mensagem vem do seu próprio celular, com data de três dias adiante. Inexplicavelmente, ela encontra uma morte horrível, na data e hora da chamada. A partir daí, outras pessoas começam a receber estas chamadas e o pânico se instala. Uma jovem que também recebe o telefonema resolve descobrir o que está por trás disso tudo e a verdade é muito mais aterrorizante do que se possa imaginar. Não achei o trailer então coloquei a parte 1do filme. Caso queira ver o resto, já sabe o que fazer.




THE GRUDGE(O GRITO)

O grito talvez tenha sido um dos filmes mais famosos produzidos no japão. Mas confesso que me decepcionei um pouco com O grito 2, mas isso não faz com que O grito(1?) fique ruim. A história é ótima, e com muito suspense. Cenas de ficar com olhos tampados, com uma vontade louca de olhar. Creio que grande parte dos leitores do blog já assistiram, mas ainda sim vou colocar a sinopse: 

 Em Tóquio uma casa comum oculta o pavor que nela há, pois quando alguém morre em um momento de terror nasce uma maldição, que não perdoa nem esquece e faz as pessoas morrerem vitimadas por uma poderosa ira. Neste contexto surge a estudante americana Karen Davis (Sarah Michelle Gellar), que, desconhecendo a maldição, está no Japão em um intercâmbio cultural. Karen é voluntária do Centro Social de Apoio, pois isto conta crédito para sua formatura na faculdade. Ela inocentemente concorda em substituir uma assistente social que não foi trabalhar, sem saber que ela na verdade foi vítima da maldição. Karen vai até a casa amaldiçoada para cuidar de Emma Williams (Grace Zabriskie), que tem uma letargia grave associada a leve demência, o que a faz ficar dormindo quase todo o dia. Ao chegar vê Emma em um estado catatônico, enquanto o resto da casa parece estar abandonado e desordenado. Enquanto cuidava de Emma, Karen ouve estranhos sons na parte de cima da casa. Ao investigar ela se defronta com algo tão apavorante que seria incapaz de imaginar, pois dentro da casa há uma sucessão de fatos apavorantes que são o resultado de algo terrivelmente maléfico, que surgiu de forma horrenda anos atrás. Como mais pessoas morrem, Karen é envolvida no ciclo de horror e aprende o segredo da maldição vingativa, que criou raízes nesta casa. Agora ela tenta parar isto antes que seja muito tarde, mas por mais que ela aprenda sobre a maldição e suas origens a força maléfica que Karen enfrenta é algo que ela ainda não dimensionou. 

Até o trailer do filme causa um grande medo:

Morrer ou viver

Considerado genial por Quentin Tarantino e outros mestres do cinema, o diretor Takashi Miike mostra em Morrer ou Viver toda sua criatividade para contar histórias de muita violência e brutalidade, surpreendendo a platéia a cada cena. 
 
Morrer ou Viver narra a batalha entre um policial obstinado contra os chefes das máfias orientais. Gente que tortura como esporte e que mata por prazer. Com um final eletrizante, este filme já entrou para a galeria dos melhores trabalhos de Miike, um cineasta nada convencional. 

Sim, Takashi Miike é fodão, veja o trailer:


Espiritos

 Tá, sei que o filme é tailandes, mas estou considerando por ser oriental(e pelo fato de que muitos acham que foi produzido no japão). O filme não tem origem japonesa mas tem o clima, e alguns traços, é um ótimo filme. Não precisar dar detalhes do que é, pelo nome qualquer um consegue adivinhar. Uma curiosidade do filme: Dizem que muitas fotos que aparecem no filme são reais. Veja o trailer:



Espero que aproveitem essa lista.


você nunca está sozinho.

Dark Art

| segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 | 7 comentários |
 Dark Art, é um termo usado para descrever a arte digital de manipular determinada imagem e deixa-la como se tivesse saido de um filme de terror. Normalmente se produz atraves de programas de edições de imagem como o photoshop(não photoscape, nem sites meia boca de tirar espinhas). Aqui postarei as melhores que ja vi(ao menos as que eu lembre/que tenha no histórico). 
 


http://www.cgtutorials.com/oneadmin/_files/linksdir/2036_iYork_Tutorial_Series_Part_I.jpg


http://www.smashingapps.com/wp-content/uploads/2009/01/23-very-conceptual-and-terrific-dark-art-photos.jpg


http://fc00.deviantart.com/fs15/f/2007/003/d/b/Dark_Art_by_alinema.jpg


Famosos também são vitimas da falada dark art:

http://1.bp.blogspot.com/_em1Pz7p4Hmk/TNGOY252lxI/AAAAAAAABFc/S9SojZn8lZA/s1600/dark+art+angelina+jolie+no+photofiltre+studio.jpg






Essa é de matar, esteja ciente de que vai ver algo bem bizarro.






































http://4.bp.blogspot.com/_kRn5sIRRkUQ/TJVpvml-qvI/AAAAAAAAGQs/fnO79vDY1so/s1600/798654312.jpg


Brinks

Bem, já deu pra ter uma boa noção do que é dark art, agora gostaria de uma pequena colaboração de vocês leitores do Autofobia para o post da próxima segunda . A alguns anos eu "brinco" com arte digital, e como ando meio escasso de post, e enferrujado no photoshop peço pequenas inspirações, o post da semana que vem será apenas com fotos de dark art de famosos, mas o detalhe é que, todas serão feitas por mim, com os famosos escolhidas por vocês. Você pede uma dark art de um famoso(ex: pe lanza),então eu faço e posto na segunda feira da semana que vem, farei 10 imagens no máximo(isso é, se chegar a 10 pedidos).
Lembrando que, essa minha idéia pode não dar muito certo pois a maioria dos leitores não gostam de comentar, mas dessa vez peço encarecidamente( =D ), nem que seja como anônimo. Comente o nome do famoso que irei estragar ele(ao menos a foto).  :D 


 OBS: Se você for o autor de alguma dessas imagens acima, me alerte por favor. :) 

O suicidio de Lula Molusco

| sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 | 9 comentários |
 Se Bob Esponja faz/fez parte de sua infância, e você é fã do Lula Molusco não leia isso.





Quero começar dizendo que se você quer uma resposta no final, prepare-se para ficar desapontado.
Não há resposta.
Eu era um residente nos Estúdios da Nickelodeon em 2005, por causa da minha graduação em animação. Eu não era pago, claro, a maioria dos residentes não são, mas tive algumas vantagens além do aprendizado.
Para os adultos não é grande coisa, mas a maioria das crianças na época se matariam por isso, já que trabalhava com editores e animadores, eu conseguia ver os novos episódios dias antes de serem lançados.
Vou direto ao assunto sem maiores detalhes desnecessários; recentemente eles haviam criado o filme do Bob Esponja e todos os funcionários estavam sem criatividade, então demorava mais para começar a nova temporada. Mas o atraso durou mais ainda por causa de uma virada inesperada. Teve um problema com a premier da 4ª temporada que fez com que tudo e todos parassem por alguns meses.

Eu e mais dois residentes estavámos na sala de edição juntamente com os chefes de animação e os editores de som para os ajustes finais. Nós recebemos uma cópia do que seria o episódio “Medo de Hambúrger de Siri” e nos juntamos em frente à televisão para assistir.
Os animadores geralmente colocavam títulos engraçados, numa espécie de piada interna entre nós, já que a animação ainda não estava finalizada (Títulos como “Como o Sexo Não Funciona” ao invés de “Nana Neném, Conchinha”, quando Bob Esponja e Patrick adotam um filhote de ostra), nada particularmente engraçado. Então quando lemos o título “O Suicídio do Lula Molusco” não pensamos em nada além de que seria uma piada mórbida. Um dos residentes até riu do título. A música tema tocava normalmente.

A história começava com Lula Molusco praticando com sua clarineta, tocando algumas notas ruins como sempre. Ouvimos Bo Esponja rindo do lado de fora e Lula Molusco pára, gritando para o outro ficar calado, já que teria um concerto naquela noite e ele precisava praticar. Bob Esponja diz okay e vai visitar Sandy com o Patrick. As bolhas de mudança de cena aparecem e vemos o final do concerto de Lula Molusco. É quando as coisas começam a ficar estranhas.

Enquanto toca, alguns frames começam a se repetir, mas o som não (nesse ponto, o som já está sincronizado com a animação, então, sim, isso não é comum) mas quando ele pára de tocar, o som termina naturalmente, como se o corte (N/T: Quando ele parou de tocar) não tivesse acontecido. Há um leve murmuro na platéia antes de começarem a vaiarem-o. Não uma vaia normal de desenho que se ouve normalmente, podia-se ouvir malícia nela. Lula Molusco aparece em tela cheia, e ele está visivelmente assustado. O corte vai para a platéia, com Bob Esponja ao centro, e ele também está vaiando, coisa que nunca faria. E não é a única coisa estranha; o mais esquisito era que todos possuiam olhos hiper-realísticos, super detalhados, com as pupilas vermelhas. Não eram imagens de olhos de pessoas reais, mas era algo mais real que CGI.
Alguns de nós nos encaramos, obviamente confusos, mas já que não éramos os roteiristas, não questionamos ainda como aquilo poderia afetar às crianças.

A cena muda para Lula Molusco, sentado na beira de sua cama, parecendo desesperado. A vista da janela de seu quarto mostra o céu noturno, então não se passou muito tempo depois do concerto. O que mais incomodava era que não havia som. Literalmente sem som. Era como se tivessem desligado os auto-falantes da sala, embora estivessem funcionando perfeitamente.
Lula Molusco só estava sentado lá, piscando, envolto em silêncio por 30 segundos, então ele começou a soluçar baixinho. Ele colocou suas mãos (tentáculos) sobre seus olhos e começou a chorar silenciosamente por um minuto ou mais, tudo isso enquanto o som de fundo ia aumentando devagar, tornando-se nada mais que um som bem difícil de distinguir. Parecia mais como uma brisa passando por uma floresta.

A tela lentamente começou a se aproximar de seu rosto. Quando digo devagar, quero dizer que só se pode notar a aproximação se você olhar as cenas separadamente.
Seus soluços aumentam, cada vez mais cheios de dor e raiva. A tela treme um pouco, como se fosse torcida, por alguns segundos e depois volta a o normal. O som de vento-através-das-árvores fica cada vez mais alto e mais severo, como se uma tempestade estivesse se aproximando. A parte mais estranha era o som e os soluços do Lula Molusco. Eram tão reais, como se o som não viesse dos auto-falantes. O som do estúdio já era de boa qualidade, então eles não possuíam um equipamento tão avançado a ponto de produzir um som daqueles.

Além do som do vento e dos soluços, bem baixo, podia-se ouvir um som parecido com o de risadas. Vinha em intervalos aleatórios e não durava mais que um segundo, então demorava para percebê-lo (assistimos ao episódio duas vezes, então me perdoe se algumas coisas soam muito específicas, mas eu tive bastante tempo para analisá-las).

Depois de 30 segundos disso, a tela embaçou e tremeu violentamente, e alguma coisa apareceu rapidamente nela, como se um único quadro tivesse sido trocado. O animador principal pausou e voltou quadro a quadro. O que vimos era horrível.
Era a foto de uma criança morta. Ele não tinha mais do que 6 anos. O rosto estava desfigurado e ensanguentado, um olho estava pendurado para fora de seu rosto contorcido. Ele estava nu, exceto pela roupa de baixo, seu estômago fora aberto violentamente, e suas entranhas jaziam ao seu lado.
Ele esteva deitado em uma espécie de pavimento, provavelmente uma estrada. A parte mais assustadora era a sombra do fotógrado. Não havia fita de isolamento, nem marcadores de evidência, e o ângulo era totalmente diferente daqueles para foto policial. Parecia que o fotógrafo era a pessoa responsável pela morte da criança.

Nós estávamos, obviamente, mortificados, mas continuanos, esperando que fosse apenas uma piada doentia. A tela voltou para Lula Molusco, ainda soluçando, mas mais alto que antes, e metade de seu corpo aparecia na tela agora.
Algo parecido com sangue escorria de seus olhos. O sangue também era hiper-realista, parecia que você podia tocá-lo e sentí-lo nos dedos. O vento agora soava como se um vendaval açoitasse a floresta; havia até o som de galhos se partindo. A risada, um barítono profundo, aparecia em intervalos maiores e durava mais.
Depois de 20 segundos, a tela tremeu novamente e mostrou um único frame diferente. O editor estava relutante em voltar a cena, todos nós estávamos, mas sabíamos que tínhamos que fazer.
Dessa vez a foto era do que parecia ser uma garotinha, não muito mais velha que a primeira criança. Ela estava deitada de barriga pra baixo, em uma poça de sangue. Seu olho esquerdo estava saltado para fora da órbita e ela estava nua, exceto pela roupa de baixo. Suas entranhas estavam empilhadas sobre um corte em suas costas.
Novamente o corpo estava na rua, e a sombra do fotógrafo era visível, muito similar no tamanho na forma vistos na primeira foto. Eu me segurei para não vomitar, e outra residente, a única mulher da sala, saiu correndo.

O episódio continuou. 5 segundos após a segunda foto ter aparecido, Lula Molusco ficou em silêncio, como quando essa cena toda começara.
Ele abaixou seus tentáculos e seus olhos estavam hiper-realistas, como os dos outros no começo do episódio. Eles sangravam, estavam injetados, e pulsavam. Ele apenas encarou a tela, como se assistisse ao espectador. Depois de 10 segundos, ele começou a soluçar novamente, dessa vez não cobrindo seus olhos. O som era profundo e alto, e agora estava misturado à gritos, o que era ainda mais amedrontador. Lágrimas e sangue corriam por sua face pesadamente. O som de vento voltara, assim como a voz que ria, e dessa vez a próxima foto que aparecera durou por cinco quadros.

O animador conseguiu parar a cena no quarto quadro. Dessa vez a foto era de um garoto, da mesma idade da criança da foto anterior, mas dessa vez a cena era diferente: As entranhas estavam sendo puxadas para fora de um corte no estômago por uma mão grande. O olho direto estava pendurado, sangue jorrava dele.
O animador continuou. Era difícil de acreditar, mas a foto seguinte era a mesma, mas havia algo de diferente nela, algo que não conseguíamos perceber exatamente. O animador voltou para o primeiro quadro e os acelerou. Eu vomitei no chão e os editores de animação e som ficaram mortificados com o que viram.
Os cinco quadros, quando acelerados juntos, pareciam quadros de um vídeo. Podíamos ver a mão lentamente erguer as tripas da criança, vimos os olhos dela focarem-se em seus assassino, nós até vimos, em dois frames, a criança piscar.
O diretor de edição de som nos mandou parar, ele tinha que ligar para o criador da série e mandá-lo ver aquilo. Mr. Hillenburg chegou depois de 15 minutos. Ele estava confuso com o porquê de ter sido chamado ali, o editor continuou o episódio.

Após aqueles quadros terem passado, toda a gritaria e todo som parara novamente. Lula Molusco estava apenas encarando o espectador, seu rosto estava na tela toda, ficou por três segundos.
A cena afastou-se e aquela voz profunda disse “FAÇA”. Podemos ver uma arma nas mãos de Lula Molusco.
Imediatamente ele coloca a arma em sua boca e puxa o gatilho. Sangue e cérebro bem realistas espalharam-se na parede atrás dele e em sua cama, ele voou para trás com a força do tiro.
Os últimos cinco segundos do episódio mostrava seu corpo na cama, um olho pendurava-se para fora do que restava de sua cabeça, encarando o nada. Então o episódio acabou.

Mr. Hillenburg obviamente ficou furioso com aquilo. Ele imediatamente quis saber o que diabos estava acontecendo. Muitas pessoas já haviam deixado a sala àquela altura, então apenas alguns de nós assistimos ao episódio novamente.
Ver o episódio mais uma vez apenas colaborou para fixar mais ainda tudo na minha mente e me causar pesadelos terríveis. Me arrependo de ter ficado.

A única teoria em que conseguimos pensar foi que o arquivo fora editado por alguém ligado ao estúdio de desenho. O CTO (N/T: Não sei o que pode ser =( ) foi chamado para analisar o que aconteceu.
A análise mostrou que o episódio estava editado sobre um novo material, entretanto, o timestamp (N/T: Sequencia de números que mostra a data e/ou a hora em que um certo evento aconteceu) mostrava que a edição havia acontecido apenas 24 segundos antes de começarmos a ver o episódio. Todo o equipamento foi examinado por softwares e hardwares estrangeiros, assim como as falhas, como se o timestamp pudesse ter sido corrompido. Mas tudo parecia normal.
Não sabemos o que aconteceu, ninguém sabe. Uma investigação ocorreu para tentar descobrir a origem das fotos, mas nada foi revelado. Nenhuma das crianças foi identificada, e nenhuma prova foi coletada dos materiais.



Suposto resumo do episodio
(sinceramente eu não sei exatamente o que é isso)


Supostamente uma história bem bizarra.

A morte de Bart

| quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011 | 1 comentários |
"Dead Bart" é um episódio perdido dos Simpsons que não foi ao ar...







Você sabia que a Fox tem uma forma muito estranha de contar os episódios de Os Simpsons? Eles se recusam a contar alguns, fazendo a quantidade de episódios ser inconsistente. A razão para isso é um episódio perdido da primeira temporada.

Encontrar detalhes sobre esse episódio perdido é difícil, ninguém que tenha trabalhado no programa gosta de falar sobre isso. Pelo que se tem ouvido por aí, o episódio perdido foi totalmente escrito por Matt Groening (N/T: Criador da série). Durante a produção da primeira temporada, Matt começou a agir estranho. Ele estava muito quieto, parecia nervoso e mórbido.

Mencionar isso para qualquer um que estava presente na época os deixa bravos, e te proibem de mencionar qualquer coisa a Matt. O número de produção do episódio era 7G44, o título era Dead Bart (Bart Morto)

Além de ficarem bravos, perguntar para qualquer um que trabalhou no programa sobre isso os faz quererem fazer qualquer coisa para impedir você de se comunicar com Matt Groening. Em um evento, eu o segui depois que ele falou com a platéia, e eventualmente tive a chance de falar com ele à sós quando ele saía do prédio. Ele não parecia triste por eu tê-lo seguido, provavelmente esperando um encontro típico com um fã obssessivo. Mas quando mencionei o episódio perdido, toda a cor desapareceu do seu rosto, e ele começou a tremer. Quando perguntei se ele poderia me contar mais detalhes, sua voz soou como se fosse chorar à qualquer momento. Ele pegou um pedaço de papel, anotou algo nele, e deu para mim. Ele implorou que eu nunca mais mencionasse o episódio novamente.

O pedaço de papel continha um endereço de website nele, eu prefiro não dizer qual era, por razões que você verá em um segundo. Eu coloquei o endereço no meu browser, e fui para um site que era totalmente preto, exceto por uma linha de texto amarelo, um link de download. Assim que o arquivo foi baixado, meu computador ficou louco, era o pior vírus que eu já tinha visto. Restaurar o sistema não funcionou, o computador inteiro precisou ser formatado. Antes de fazer isso, no entanto, eu copiei o arquivo em um CD. Eu tentei abrí-lo no meu computador agora vazio, e como suspeitava, havia um episódio de Os Simpsons nele.

O episódio começava como qualquer outro episódio, mas tinha uma qualidade de animação muito baixa. Se você já viu a animação original de Numa Noite Encantada (N/T: Último episódio da primeira temporada - mas o primeiro a ser criado - conta sobre Bart e Lisa tendo de lidar com uma “babá bandida”), era similar, mas menos estável. O primeiro ato era razoavelmente normal, mas o modo como os personagens agiam estava um pouco diferente. Homer parecia bravo, Marge parecia deprimida, Lisa parecia ansiosa, Bart parecia ter ódio e raiva genuínos pelos pais.

O episódio era sobre os Simpsons indo em uma viagem de avião, perto do fim do primeiro ato, o avião estava decolando. Bart estava aprontando, como se esperava. Entretanto, quando o avião já estava há mais ou menos 15 mil metros de altura, Bart quebra uma janela e é sugado para fora.

No começo da série, Matt tinha uma idéia de que o estilo da animação do mundo de Os Simpsons representaria a visa, e que a morte tornaria tudo mais realístico. Isso foi usado neste episódio. A imagem do cadáver de Bart era irreconhecível, utilizaram-se da vantagem de não ter de animá-lo, e fizeram um desenho praticamente foto-realístico de seu corpo morto.

O ato um termina com a imagem do cadáver de Bart.

Quando o ato dois começa, Homer, Mage e Lisa estão sentados à mesa, chorando. O choro continua e continua, fica mais doloroso, e soa muito realístico, mais do que você pode achar possível. A animação começa a decair quanto mais eles choram, e você pode ouvir murmuros aos fundo. Esse choro se extende por todo o segundo ato.

O terceiro ato abre com um título dizendo que um ano se passara. Homer, Marge e Lisa estão extremamente magros, e ainda sentados à mesa. Não há sinal de Maggie ou dos animais.

Eles decidem visitar o túmulo de Bart. Springfield está totalmente deserta, e enquanto eles andam até o cemitério, as casas ficam mais e mais decrépitas. Todas parecem abandonadas. Quando chegam ao túmulo, o corpo de Bart está simplesmente caído na frente de sua lápide, parecido com a cena final do primeiro ato.

A família começa a chorar de novo. Eventualmente eles param, e apenas encaram o corpo de Bart. A câmera foca no rosto de Homer. De acordo com alguns resumos, Homer conta uma piada nessa parte, mas não é audível na versão que vi, não se pode entender o que Homer fala.

A cena se afasta enquanto o episódio termina. As tumbas ao fundo possuem os nomes de todos os convidados especiais de Os Simpsons. Alguns ninguém tinha ouvido falar em 1989, outros nem ainda haviam estado no programa. Todos possuem datas de morte neles. Para convidados que morreram recentemente, como Michael Jackson e George Harrison, as datas estão de quando eles deveriam morrer.

Você pode tentar usar as tumbas para prever a morte dos convidados especias de Os Simpsons que ainda estão vivos, mas tem algo de muito estranho na maioria daqueles que não morreram ainda. Todas as suas mortes estão listadas no mesmo dia.

----

Para matar um pouco da curiosidade conseguir achar um resumo do suposto episodio de A morte de Bart



E esse seria o suposto audio original do episodio. (Para mais informações leia a descrição abaixo que colocarei em português).




LEIA DESCRIÇÃO EM CHEIO

AVISO: Você ouve isso por sua conta e risco. Eu não tenho idéia direta de onde se originou e se alguma coisa acontecer com você depois de ouvir não é minha culpa.

Esta é 7G06 episódio, Bart Dead. Este episódio foi retirado da temporada ele se originou. Tanto quanto sei, esta é a única cópia que está em circulação. Eu encontrei-o em um estaleiro venda oito anos atrás junto com o ep George W. Bush, e não carregado porque eu pensava em nada disso e talvez fosse uma brincadeira pelos criadores. Depois de outras histórias que têm circulado na rede, achei que era tempo. Eu tenho tido sonhos terríveis sobre este vídeo ultimamente e penso que deve ser liberado para domínio público.

Sobre a animação: ela não vai carregar. Eu tentei uma dúzia de vezes e não vai carregar, eu só podia pegar o áudio gravando em um microfone no meu computador.

A animação é "derretido", como os personagens são feitos de água. É realmente animação ruim. Há também um "personagem vermelho", ele se parece com o diabo quase. Ele é destaque em quase cada único frame de animação.

O enredo básico é que Bart não quer sair de sua sala para as férias da família, porque ele tinha um sonho ruim. Dr. Hibbert vem para verificar Bart e Homer tem que rasgar bart fisicamente do posto de cama que ele se apegando. É muito violento para assistir. Homer se parece mais com um caráter violento do que o habitual.

Na viagem de avião para onde estão indo (não especificado) bart diz que há algo na janela. A janela explode e Bart é sugado para fora da janela. Vou explicar em detalhes o que está acontecendo usando balões de texto durante o vídeo.

Suicide Mouse - O suicidio de Mickey

| terça-feira, 1 de fevereiro de 2011 | 2 comentários |
Este é um vídeo raro, sinistro, nunca lançado oficialmente. Nele aparece o Mickey, andando cabisbaixo, com um cara depressiva, passando em looping por 6 prédios, enquanto toca uma música assustadora no piano. O vídeo original tem 9:04. Mas essa versão é sem o final.

"O verdadeiro
 
O som fica chiado e, aos 1:49, a tela fica preta. Quando volta, aos 2:40, o som muda pra choro, murmúrios e gritos desesperados. O vídeo começa a ficar distorcido. Aos 4:40 o som começa a ficar com uma voz grossa e tem coisas que parecem estarem passando atrás da imagem.

 Sofrimento

Depois, aos 5:15, o choro se transforma em grito de dor. Cores aparecem, o filme fica com um fundo obscuro. 6:18. O Mickey fica sem o rosto. Volta uma música estranha, diferente da do início.

 Não é

O fim desse vídeo é desconhecido. Segundo o relato da descrição, duas pessoas estavam assistindo o vídeo, mas Leonard Maltin não aguentou e saiu, deixando um funcionário pra fazer anotações de tudo, até o último segundo.

Conhecido"

O cara teria saído da sala, dito 7 vezes "o verdadeiro sofrimento não é conhecido", tirado a arma de um segurança e se matado. No final tem um trecho de um texto em russo, onde se lê "as visões do inferno conduzem os telespectadores para ele"
 Veja por sua conta e risco, é bizarro de mais:






Olhe para trás

Fonte: Sinistro ao extremo